Mapas do projeto‎ > ‎Portugal‎ > ‎Nacional‎ > ‎

Censos Demográficos de Portugal (1864-2011)


A forma mais antiga e mais direta de conhecer o número de pessoas que, em dado momento, habitavam um determinado território, consistia em realizar uma contagem, através da inquirição exaustiva (habitualmente denominada recenseamento ou censo) dos indivíduos. No território que hoje se conhece como Portugal, o primeiro vestígio de realização de contagens que se aproximam de um registo censitário teve lugar no ano 0, por ordem do Imperador César Augusto, o primeiro censo da população conhecido no território que é hoje Portugal e dizia respeito à então província romana da Lusitânia. Posteriormente, na Idade Média também os Árabes efetuaram vários recenseamentos durante a sua permanência na Península Ibérica. Já após a fundação da nacionalidade foram realizadas várias contagens mais ou menos extensas tendo preocupações sobretudo de ordem militar. Estes "numeramentos", "contagens" e até mesmo "recenseamentos" por não serem exaustivos e/ou não se apoiarem em princípios estatísticos científicos credíveis, não podem ser considerados equivalentes à série de recenseamentos iniciada em 1864. 

No século XIX, em 1864, realizou-se, em Portugal, o “Recenseamento Geral da População”, o primeiro a reger-se pelas orientações internacionais, marcando o início dos recenseamentos da época moderna, no nosso País. O INE é o responsável pela realização dos Censos desde que foi criado, em 1935, que realizam-se de 10 em 10 anos, nos anos terminados em 0 ou 1. Em 2011 foram, pela primeira vez, georreferenciados os edifícios e foi possível responder, com grande sucesso, através da Internet. Fonte: INE.

A partir do conjunto de dados censitários com 150 anos de história demográfica de Portugal disponibilizados pelo INE, cruzado com os limites administrativos da DGT, criei mapa KML "Censos Demográficos de Portugal (1864 / 2011)". Recorrendo ao software SIG opensource QGis, foi assim criado este mapa dinâmico KML constituído por 15 camadas cartográficas, uma por cada ano de Censo Demográfico, desde 1864 a 2011, e ainda uma camada multi-variada com todos os dados compilados. Para tirar partido da componente espaço-temporal deste recurso cartográfico, use o comando de navegação do tempo e analise a evolução populacional de Portugal com os gráficos por Distrito classificados por cor e da altura de cada um dos polígonos, consoante a população recenseada. O nome do distrito e o valor de população está também associado ao ano censitário. Pode ainda consultar esta mesma informação no sítio de internet do projeto, sem sair do seu navegador de internet. Para descarregar, gratuitamente, o ficheiro KML para o seu PC através deste link.



Veja ainda neste pequeno vídeo do canal do Youtube do projeto o tutorial de como usar este mapa como ferramenta educativa.

 


Partilhar esta página